domingo, 5 de agosto de 2012

Nightmare


Eles pediram “vai, some! não olha pra trás” e afundaram, unidos, respirando um no outro.  Fui muito longe, sem olhar, mas não sei, uma hora enlouqueci e corri.
Eles estavam quietos, flutuando quase abraçados, era até bonito de ver. Puxei, ele primeiro, depois ela. Respirou e me olhou muito triste. Ela continuou imóvel, sorria.