sábado, 28 de setembro de 2013

ouvir a Nina e ler poemas de Charles Bukowski compulsivamente numa noite de sábado poderia ser normal, se o vento não continuasse a uivar na janela e tudo não estivesse tão solto por dentro que eu já não cogitasse a possibilidade de consertar.
sim, talvez também haja "alguma coisa errada comigo além da melancolia".

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

as pessoas podem ser terrivelmente egoístas quando estão desesperadas. 
talvez você compreenda isso enquanto ouve uma antiga canção e o vento vem uivar em sua janela. 


terça-feira, 24 de setembro de 2013

às vezes ainda penso que seria bom chegar e encontrar as luzes acesas.
então,
deixo o guarda-chuva pra secar no meio da sala
esquento a sopa de legumes.

domingo, 22 de setembro de 2013

Ostara

líquida. presságio da coragem para recomeçar.

Campos de flores na Holanda, 1883. Van Gogh

"Desconfie das belas paisagens de Van Gogh turbilhonantes e pacíficas,
convulsionadas e pacificadas.
É a saúde entre duas recaídas da febre ardente que vai passar.
É a febre entre duas recaídas de uma insurreição de boa saúde." 
(Antonin Artaud - Van Gogh, o suicida da sociedade)

domingo, 15 de setembro de 2013



"Aos que trazem coragem a este mundo, o mundo precisa quebrá-los, para conseguir eliminá-los, e é o que faz. O mundo os quebra, a todos; no entanto, muitos deles tornam-se fortes, justamente no ponto onde foram quebrados. Mas aos que não se deixam quebrar, o mundo os mata. Mata os muito bons, os muito meigos, os muito bravos - indiferentemente."
Adeus às armas, Ernest Hemingway.